O Respeito à Natureza começa desde cedo.

Frente ao mundo tecnológico, que invade nossas casas, o contato de crianças e adolescentes com a natureza fica cada vez mais raro.

Nesta edição, entrevistei Gustavo, Caique, Pedro e Laura que apreciam o mundo natural. São de diferentes idades, mas com o mesmo foco: o planeta merece atenção e respeito.

 

Alguns se consideram mini protetores dos animais, outros aproveitam o que a natureza oferece e desfrutam ao máximo dela, levando-se em consideração a preservação do meio ambiente.

 

Gustavo mora em Belo Horizonte, tem quase 4 anos e convive diariamente com os animais, seguindo o exemplo de sua mãe Alexsandra, que dedica parte do seu tempo cuidando de cães e gatos para adoção.

 

Quando perguntei porque gosta da natureza Gustavo me respondeu com delicadeza: "A natureza foi Deus quem criou, devemos amar e respeitar tudo da natureza’’.

Filho e mãe em um momento de carinho.

Arquivo pessoal.

‘’Desde a barriga da minha mãe aprendi a gostar dos rios, montanhas e animais’’ - diz o pequeno Gustavo.

 

Caique tem 6 anos, é brincalhão e muito ativo. Ele adotou a cadelinha Cacau.

 

‘’Participei desta adoção especial, pois Cacau foi encontrada por uma amiga (Marisa), pois estava perdida e abandonada em uma Avenida de Belo Horizonte. A cadelinha ficou em minha casa por uns dias como ‘Lar Temporário’ até encontrar uma família que a adotasse. Caique e sua família foram as pessoas certas. Eles se mudaram para o Espírito Santo e Cacau foi junto.’’ Lícia Lima

‘’Sinto tristeza quando vejo alguém maltratando os animais. Eu amo os animais. Gosto de todos, menos do gambá porque fede". Palavras do pequeno Caique. Arquivo pessoal.

Quando perguntei porque ele gosta da natureza e o que acha sobre a preservação do meio ambiente, tive uma resposta típica de uma criança proativa:

 

‘’Sinto o vento na cara, me divirto com a Cacau, faço surf, ando de bike, nado no rio, no mar e posso brincar. Se a água acabar todo mundo morre, até os animais. Não adianta fugir quando o planeta explodir, é o lugar onde a gente mora".

Cumplicidade e felicidade entre uma criança e um animal.

Arquivo Pessoal

Pedro tem 11 anos, mora em Niterói, adora praia, montanha e também tem um cachorro adotado, que foi encontrado na porta da sua casa.

 

‘’Tenho costume de brincar no meio do mato fazendo trilha e pic esconde, mas a praia é o meu lugar preferido . Assim que acordo, corro para ver o mar. Adoro surfar e mergulhar para ver os peixes.’’- Palavras de Pedro.

Momento de diversão com seu cão Bili. Arquivo pessoal.

Quando o assunto é preservação do meio ambiente e cuidados com o planeta, Pedro demonstra preocupação e tem consciência de que os problemas existem e é preciso   mudar os nossos atos:

 

’Eu me preocupo com a preservação do planeta porque se continuarem cortando as árvores nós ficaremos sem ar e se continuarem a poluir as águas teremos grandes problemas ,como já estamos tendo. Temos que cuidar mais da natureza como cuidamos da nossa casa. Eu e meus amigos já vimos muitas vezes tartarugas ,pinguins e outros bichos enrolados em sacos plásticos e cordas. É muito triste, fora a quantidade de garrafas plásticas que encalha na praia.  Se cada um fizer a sua parte podemos melhorar isso.’’

Podemos nomear este pequeno carioca como um ‘’protetor da natureza’’.

 

Lá de cima, ele pode avistar as belezas naturais. Quem dera que todas as crianças deixassem um pouco os vídeos games e internet e pudessem subir em árvores como ele.

 

Foto: Arquivo Pessoal

Laura tem 15 anos e mora em Belo Horizonte.  Segundo esta mineirinha, amante da natureza e atenta à sua preservação, é gratificante observar as belezas naturais, levando-se em consideração que o ar é puro e isto faz muito bem para o corpo e alma.

 

"Tento preservar a natureza o máximo possível, não jogando lixo nas ruas, separando os tipos de lixo para entregar às coletas seletivas e alertando  as pessoas sobre a preservação da natureza.   Eu e minha família fazemos a nossa parte, separando lixo para a reciclagem, não jogando gordura na pia, economizando água e estamos tentando diminuir o consumismo.’’ -   Palavras de Laura.

 

Quando perguntei sobre alguns lugares que ficou marcado em sua memória pelas belezas naturais, Laura, de imediato, citou dois com detalhes de uma adolescente que gosta de geografia e Biologia:

 

‘’Um dos lugares que me marcou muito pela preservação ambiental  foi Inhotim, em Brumadinho/MG e a Praia Dunas de Marapé, em Maceió. O primeiro lugar, é um jardim botânico maravilhoso, repleto de arte, permitindo o contato com a natureza, onde se vê o cuidado que é tomado com todos os detalhes do parque e onde conseguimos renovar as nossas energias. O segundo, Dunas de Marapé, praia localizada em Jequiá, à 65 km de Maceió, é um espaço em que se preserva a natureza. Pode se ver o encontro do rio Jequiá com o mar e se banhar com a opção das águas do rio ou do mar.’’

Laura em Maceió/ AL – Momento de reflexão e paz de espírito.

Arquivo pessoal.

’Sinto muita pena quando vejo animais abandonados ou maltratados, por isso, sempre que posso, junto à minha mãe, os ajudamos com doações e transportes para levá-los ao veterinário" diz Laura.

 

 

 

A linda mineira com um dos gatinhos da avó.

Arquivo pessoal.

A interação com o mar, animais e plantas, traz grandes benefícios para o desenvolvimento intelectual, senso crítico e saúde física e mental.

 

Selecionei algumas dicas para facilitar o contato de crianças com a natureza:

  • Comece fazendo uma pequena horta em casa. Pode ser um vasinho com alecrim, manjericão ou hortelã.

  • Faça uma brincadeira colocando grãos de feijão em um algodão ou potinho. Regue todos os dias com a criança e peça para que ele observe o desenvolvimento da plantinha. É uma experiência inesquecível.

  • Peça para que ela desenhe insetos e animais maiores com todas as suas formas e cores.

  • Faça um roteiro de visita a algum jardim botânico ou parque.

  • Incentive a criança a cuidar de animais de estimação. Se não puder ter em casa, apresente o bichinho de um amigo ou vizinho.

 

Incentive seu filho a usufruir, se divertir e respeitar as belezas naturais! É um enriquecimento para a vida toda.

 

 

Minha homenagem, respeito e admiração a estas crianças e adolescentes entrevistados, bem como a todos os pequenos leitores.

Que vocês possam fazer a diferença e tornar este planeta um lugar mais digno de se viver!

 

Obrigada aos pais, em especial: Alexsandra, Daniella, Adriana, Zé Maria e Kelly, que intermediaram a entrevista e cederam as fotos de Gustavo, Caique, Pedro e Laura.

 

por Lícia Lima em 25/10/2015

 

© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020