• Tendência Inclusiva

PARA ONDE MIRA SUA BÚSSOLA?


Coluna de Krishnaya

Ufa!

Ainda bem que os as oportunidades de mudanças são vistas e sentidas por todos agora... aproveita e se movimenta quem quer, mas as oportunidades estão aí, para quem quiser abrir os olhos .

Custamos para enxergar que conceitos somos nós que fazemos; custamos a perceber que felicidade é uma conquista diária e não um pacote que se compra pronto numa loja de departamentos.

Custamos a aceitar que o melhor para nosso ponto de vista, não necessariamente seja o melhor para o outro; aliás, o outro é tão importante quanto nós mesmos (até porque, em muitos momentos, o outro somos nós!).

Nos tempos passados, a verdade obedecia criteriosamente a vontade de um só, daquele que ditava as regras, aquele que não dava direito de escolha e exercitava cruelmente os três estágios de sua própria verdade, que era: a ridicularização, a oposição violenta, e a aceitação. Graças aos tempos e à evolução, isso mudou: hoje temos: a minha verdade, a sua verdade, e a verdade do outro, que, quem sabe, seja a mais justa.

Foi-se o tempo em que uma pessoa decretava algo e se era obrigado a não questionar e a seguir de olhos vendados para o calabouço. Hoje, faz isso quem quer, consciente do que está fazendo. E isso cabe para todos os tipos de relações.

Nada melhor que fazer escolhas. Nada melhor que determinar. Nada melhor que estabelecer prioridades. Nada melhor que olhar para si próprio e reconhecer o que precisa ser mudado. E mais importante que reconhecer isso, é mudar. É ter coragem. É dar o primeiro passo. É abrir os olhos e não pisar em areia movediça.

É dar “porquê” às coisas. Tudo quando tem sentido, tem mais sabor e mais valor.

Ninguém sabe o gosto do primeiro passo rumo a reestrutura que alguém deu. Ninguém. Só quem deu sente. Só quem faz, consegue exprimir.

Terminou a relação? Reequilibre-se energeticamente. Você não tem ideia do quanto ficou dentro de você, da relação que já não existe mais. Os amores que nos fazem mal são criados por nós mesmos Quem sabe nao seja agora o momento de deixarmos de nos apaixonar por uma expectativa e passarmos então a viver o amor em sua plenitude? Acha isso impossível? Ame a você, primeiro, para ter condição de amar ao outro depois. Ninguém dá o que não tem. E se você não se ama, o que pode oferecer ao outro?

Mudou de carreira e se sente inseguro(a)? Procure ajuda, pense na possibilidade de um reequilíbrio orgânico e energético. Você está num outro degrau, num novo ambiente, numa nova equipe, numa nova perspectiva.

Então me diga: para que ficar preso à situação passada se tudo se mostra novo?

Renove-se você também!

Mudar faz bem. Respirar faz bem. Pensar faz bem. Medir faz bem.

Mas melhor do que ficar somente no planejamento, é ter um pouco de audácia e partir para ação, é tomar uma atitude de mudança. Jogue fora os velhos conceitos, mas passe a viver os novos no seu dia a dia. Não basta falar. Você tem que dar o primeiro passo.

Que seja agora.

Alguém um dia escreveu com muita propriedade que no processo de mudança, mais importa a direção do que a velocidade.

Para onde mira a sua bússola? Redefina a direção. Busque ajuda nas Terapias Holísticas.

Reveja seus conceitos. Reorganize-se. Reinvente-se. Mas dê o primeiro passo.

Ser feliz, é ser inteira(o).

E isso é perfeitamente possível.

Que na próxima edição eu lhe encontre em paz!

Krishnaya



© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020