• Tendência Inclusiva

EDUCAÇÃO CORPORATIVA E COMPETITIVA


Como se relacionar no Mercado de Trabalho.

Com a crise econômica no Brasil, aumenta a taxa de desemprego e, consequentemente, aumenta a competitividade no mercado de trabalho.

Podemos agir de duas maneiras: uma de estar em concorrência com o outro, como uma disputa; ou outra, enxergar como um modo de aprimoramento na habilidade e atitude com os grandes desafios, sabendo que, mesmo com alto nível de escolaridade e tendo experiência, cada pessoa pode aprender cada vez mais com o outro e aprimorando o seu conhecimento.

Posturas de concorrência e disputa ainda são utilizadas nas empresas, porque, afinal, é o que move o capitalismo.

Mas nós, como profissionais e na essência do ‘existir’, será que temos que agir o tempo todo assim?

Podemos usar alguns exemplos, como os artistas. O que faz com que alguns tenham sucesso, mesmo em um mundo de grande concorrência? Podemos pensar no modo em que eles se relacionam com o outro, além dos seus talentos?

Sim, saber do seu talento e ter uma posição de responsabilidade pelas suas escolhas são importantes para a competitividade. Ter a determinação, saber sobre os seus objetivos na empresa e no mercado, ter a consciência que cada um tem o seu jeito de ser e respeitar a diversidade, que cada um tem a sua função e seu talento, com um pensamento sistêmico, é o que faz a diferença atualmente nas organizações.

Como uma banda de música. Um vocalista tem o talento de cantar, o baterista, na percussão e, assim cada um tem a consciência do seu talento, quando vai tocar, quando vai cantar, para formar uma música harmônica, na qual o público gosta. No trabalho não é diferente. Duas pessoas quererem fazer o mesmo trabalho pode formar uma disputa, mas a partir do momento em que se unem, tomam a consciência aonde cada uma tem o seu talento e competência já adquiridas, elas podem se unir para fazer um excelente trabalho.

Podemos pensar em uma competitividade mais harmônica, tendo a consciência do ‘EU’ e do ‘OUTRO’. O que eu tenho de experiências, de pensamentos, habilidades e competências e o que as pessoas ao nosso redor têm para unir e construir juntos para uma empresa melhor, com um olhar de menos disputas internas. Assim, juntos, unidos, ficarem fortalecidos para a concorrência externa.

A crise passa, mas o modo de como nos relacionamos com o outro pode ficar eternamente na memória, independente se você é uma Pessoa com Deficiência ou não. O seu modo de relacionar é a sua marca e o seu marketing pessoal. Pense nisso!


#lucianekadomoto

© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020