• Tendência Inclusiva

JULGAR OU NÃO JULGAR, EIS A QUESTÃO!


Você pode até dizer que não, mas nós criamos uma primeira impressão ao bater os olhos em uma pessoa.

Estudiosos do assunto dizem que a comunicação verbal é bem menos impactante do que a comunicação não verbal, pois observa-se que o julgamento sobre uma pessoa acontece em segundos e é estímulo físico.

O que isso quer dizer? Que o que fazemos/mostramos impacta bem mais rápido do que o que falamos.

Esta estatística nos coloca a observar melhor a imagem que transmitimos, concorda?

Como você está impactando o seu interlocutor?

Sua comunicação não verbal é condizente com quem você é?

Escolhi umas fotos de uns casais para exemplificar o que estou falando.

O que você pensaria em conversar com esses dois, se os conhece numa festa?

Sobre um novo filme no circuito de cinema europeu? Sobre um novo aplicativo de celular que eles criaram?


Agora veja esse outro casal:

Qual seria um provável assunto?

Esse dificultou, pelo menos pra mim...


Mais um casal pra você conversar:

Assuntos ligados ao mundo underground talvez seja uma opção de bate papo.


Então? O que achou? Fácil conversar com eles?

Pois é, não sei se você notou, mas os casais não são casais, é UM casal, no singular. Mesmas pessoas vestindo produções diferentes.

Concorda que as escolhas que foram feitas para as fotos, comunicam algo sem falar palavra nenhuma?

Repare que não foram só vestimentas, maquiagens e cabelos que mudaram. As expressões de rosto e corpo mudaram junto com as roupas.

Isso é parte da comunicação não verbal, porque podemos acrescentar no assunto (e que, nas fotos, não podemos perceber) os odores, tom e altura de voz, o caminhar, o apertar de mão, etc.

Veja mais fotos aqui neste site https://www.behance.net/gallery/363748/Couples .

Beijos e até a próxima edição!

#silrodrigues

© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020