• Tendência Inclusiva

MAS NÃO FOI ISSO QUE EU PEDI!!!


Quantas e quantas vezes rogamos aos céus que nos tragam uma determinada coisa e, quando a recebemos, não a reconhecemos, ou não entendemos o que recebemos, ou ainda não aceitamos o que recebemos.

Rezamos diariamente: “seja feita a Vossa vontade assim na terra como nos céus”, mas isso fica da boca pra fora, porque na hora das bênçãos, queremos o que pedimos, afinal de contas, “nós merecemos! ”.

E por falar em pedir, você já prestou atenção em como faz os pedidos para Deus?

Muitas vezes pedimos: “Deus, por favor, me conceda tal graça, que a fulana faça tal coisa, que o beltrano aceite tal coisa, que o sicrano não veja tal coisa, e que eu receba a graça que tanto almejo. ” Quer dizer: fizemos o pedido, dissemos para Deus o que Ele tem de fazer e de que forma Ele deve agir, e ignoramos o livre arbítrio de fulano, de beltrano e de cicrano.

Então raciocinemos: que pedido foi esse?

Deus não é nosso empregado, é uma energia que trabalha a nosso favor.

Esperar que as coisas caiam do céu, fica fácil. Só que isso não resolve. Não resolve e não materializa.

Precisamos entender que Deus não tem outras mãos que não as nossas, para realizar o que desejamos.

Quem sabe começamos a agradecer o que temos? Temos a oportunidade de despertar todas as manhãs ... de respirar ... temos uma casa para morar ... uma família que escolhemos no plano espiritual ... um trabalho ... oportunidades .... possibilidades ... e o mais importante: a chance de fazer algo por alguém, mesmo que não conheçamos a pessoa.

Para abrir as mãos, é preciso que se dê algo a alguém. Então ofereça amor, afeto, carinho, palavras doces e pensamentos amorosos. Dessa forma, suas mãos se tornarão abertas. E seu coração mais ainda. E será possível, nesse momento, que Deus deposite em suas mãos o que seja do teu merecimento e vontade. De mãos fechadas não pegamos nada. Ofereça.

Que na próxima edição, eu te encontre em paz!

Krishnaya

Correção: Sílvio Carvalho


#krishnaya

© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020