• Tendência Inclusiva

UMA PROTETORA, UMA FOTÓGRAFA E VÁRIOS CÃES E GATOS!


Qual a ligação entre uma protetora dos animais e uma fotógrafa?

‘’Zélia começou a fazer parte do meu círculo de conhecidos depois que adotei a Jade, que estava sob a sua tutela. Conheci Carol através de um amigo, Vinícius, que me informou sobre a vontade da namorada em ser voluntária na divulgação de animais para adoção. Percebi, nas duas, a dedicação e amor pelos animais e logo pensei: porque não juntá-las em prol destes bichinhos abandonados e que sofrem maus tratos? Apresentei uma à outra e a partir dai, a história ficou por conta das duas.’’


Colunista e adotante de uma cadelinha de 3 meses abandonada na rua.

Uma Selfie da Colunista Lícia Lima com a Jade – Adotada em maio.

A fotógrafa Carolina Couto é uma baiana, mora em Belo Horizonte e é estudante de mestrado do curso de pós-graduação em saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos.


Foto do arquivo pessoal da fotógrafa

Zélia Boaventura é uma mineira de Conselheiro Pena, micro- empresária e protetora conhecida pelas feiras de adoção que organiza.


Foto arquivo pessoal – Zélia fotografada por Camila, sua ajudante nas feiras.

Lícia T.I -Perguntei às duas, qual a relação com os animais:

Carol - Desde muito pequena sempre tive uma relação muito próxima aos animais, sempre com muita afinidade, meus pais também me incentivaram muito a ter bichinhos, afinal, devido as condições de morar em Salvador, cidade grande e perigosa e com todos esses problemas, animais de estimação foi minha válvula de escape. Nessa época, tinha todos os animais possíveis em minha casa. Meu pai também adora gatos e cachorros o que fez aumentar ainda mais carinho por eles. Hoje em dia, possuo três gatinhos, todos eles adotados. Morgana, 10 anos, uma bombaim que salvei de uma senhora batendo nela apenas por ser pretinha Melão e Minduim, dois gatos que foram achados debaixo de carros nas ruas de BH. Os três são meus companheiros.

Zélia - Acho que nasci protetora, pois desde menina sempre cuidei e recolhi os bichinhos. Vim de uma família que sempre teve todo tipo de bicho que inspirava cuidados e eu sempre os amei.

A sensação de resgatar uma animal abandonado ou que sofre maus-tratos é muito interessante e agradável. É muito bom vê-los, depois, bem cuidados e amados por uma família de "raça’.’


Zélia em uma das feiras que promove.

Foto: Carol Couto

Lícia T.I - Como são feitas as adoções? Você tem uma ficha cadastro?

Zelia – Sim, temos uma ficha de controle a qual garante ao adotante a castração gratuita com a zoonoze de contagem ou a baixo custo com veterinários parceiros que nos ajudam. Além disto, a ficha permite maior controle entre mim e o adotante.

Licia T.I - Alguém já adotou e devolveu o animal?

Zélia - Sim, vários, infelizmente. Faltam leis para punir as pessoas que abandonam e maltrata um animal, mas existem pessoas do bem que nos ajudam muito, como a presidente da nossa ONG - Alca Alvorada dos Caes, Dra. Juliana Massieiro.


Arquivo pessoal da Protetora

Dois gatos da fotógrafa em cena! Miudim no ombro e Melão se enroscando em um brinquedo.

Licia T.I -Porque escolheu fotografar animais?

Carol -Fotografar animais é uma delícia, uma grande terapia. Eles são fofos e espontâneos, simples e naturais. De qualquer forma eles conseguem arrancar suspiros das pessoas. Além disso, fotografia é uma arte que passa uma mensagem. É congelar um momento e os animais nos emocionam muito.

Licia T.I -Descreva a sensação de ser voluntária fazendo as fotos de animais para adoção.

Carol - Já que eu não posso adotar um grande número de cachorros e gatos, tirar fotos dos destes animais para tentar transmitir o potencial de cada um e achar um "lar para sempre" é o mínimo que posso fazer. Me dá uma sensação tão boa, a de estar ajudando. A minha página do facebook foi criada justamente para divulgar o meu trabalho e também melhorar o dia das pessoas, afinal, ver coisas tão fofas diariamente ajuda a relaxar!

Feira de adoção em Contagem. Organização Zélia Protetora.

Fotos: Carol Couto

“O justo olha pela vida dos seus animais.”

Provérbios 12:10

Esta edição está repleta de surpresas.

Visitem a sessão Adote um Amigo da nossa revista. Lá, você vai encontrar todos os animais que estão para adoção sob a tutela da Zélia Protetora.

PROMOÇÃO: ‘’É TENDÊNCIA’’.

Os 3 (três) primeiros adotantes de um animal do mural, vai ganhar fotos digitais da fotógrafa, Carol Couto, como presente e terão espaço para divulgar as fotos no Mural da Revista em julho ou agosto de 2016, além de sair na nossa Fanpage.

Regulamento:

  1. Serão oferecidas 10 fotos digitais a serem enviadas para o e-mail do adotante.

  2. O local para as fotos será a Pampulha, com os 3 adotandes e os animais adotados em um único dia.

  3. A data será definida, podendo ser sábado ou domingo de acordo com a agenda dos adotantes, fotógrafa e protetora.

  4. Os adotantes assinarão um termo de uso de imagem na Revista Digital Tendência Inclusiva e Fanpage da Tendência Inclusiva.

  5. A divulgação dos 3 primeiros adotantes será pela Protetora Zélia, que informará os contatos dos mesmos à colunista Lícia Lima.

Contatos:

Para contratar Carolina Couto através do e-mail carolf.couto@hotmail.com ou acesse o Facebook www.facebook.com/petmodelbh

Zélia compra medicamentos, vacina e rações para os cães que resgata e muitas vezes são encontrados na porta da sua casa. Quem quiser ajudar, entre em contato nos e-mails:

liciabhmg@yahoo.com.br ou zeliamigadocao@hotmail.com.

Zélia Protetora/Facebook: www.facebook.com/zelia.protetora

‘’Esta matéria foi elaborada enfatizando às necessidades que os animais possuem de ter um lar, cuidados e carinho.As fotos nos encantam e emocionam, mas por trás destes lindos olhos e desta fofuras, existem maus-tratos, abuso, indiferença abandono e muita morte por negligência ou maldade. Os animais sofrem e se alegram como nós, seres humanos, pois são seres sencientes.

As adoções devem ser de forma responsável. Estes bichinhos se acostumam em um lar por um período e alguns são devolvidos e abandonados pela 2ª e até 3ª vez. Estou envolvida com a causa há anos e, hoje, minha luta continua juntamente com a editora chefe da Revista Digital Tendência Inclusiva, Adriana Buzelin.’’ Lícia Lima


Lícia Lima é Formada em Comunicação Social na área de Relações Públicas e Decoração de Interiores & Design de Móveis. Tem experiência como Produtora de Marketing em livro didático para ensino fundamental e fez parte do Conselho Editorial de uma editora infanto-juvenil. Fez teatro e trabalhou na coordenação de oficina de textos para crianças e jovens. Atua de forma indireta na proteção dos animais e defesa do meio ambiente. Administra 3 comunidades no Facebook: Letras e Imagens, Natureza em Vida e Entre Flores e Artes. É co-administradora da Fanpages Tendência Inclusiva e Procura-se.

liciabhmg@yahoo.com.br

#licialima

© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020