• Tendência Inclusiva

AMOR PRÓPRIO & AUTOESTIMA


Muitas pessoas confundem ou não receberam informações sobre o que significam essas duas instâncias psíquicas. Elas apresentam o mesmo objetivo no autocuidado, mas existem diferenciações na complexidade.

Vou tentar explicar de uma forma simples e objetiva:

Amor próprio refere-se à autopreservação de si mesmo, todo cuidado investido para que você alcance de certa forma saúde, higiene, qualidade de vida; por exemplo, você vai ao médico, segue com disciplina as recomendações, cuida do seu corpo, da sua mente, investe em algo que reflita conforto pessoal. Sabe se colocar em muitos momentos em primeiro lugar, sabe dizer não as pessoas mediante fatos que você não possa cumprir e etc.

Autoestima refere-se a sua imagem/autoimagem. Como você se reconhece e possui admiração e orgulho por si mesmo. Uma instancia mais oscilante e depende do humor situacional, do estado emocional pontual, dos relacionamentos externos. A autoestima é mais vulnerável e exposta.

São duas instâncias que deveriam caminhar de mãos dadas e num movimento sem desnível gritante, mas sabemos o quanto as vezes fica complicado manter esta estabilidade.

Para uma pessoa sem amor próprio podemos dizer que estamos diante de um real problema de ordem psicológica, pois geralmente se anulam, descuidam, boicotam e visam a autodestruição. São pessoas com forte tendência aos vícios e autoextermínio.

A autoestima pode ser bem trabalhada por ser mais aparente, enquanto o amor próprio de uma pessoa apresenta uma complexidade mais profunda e mais rígida. O acesso é mais difícil, mas claro que não é impossível quando há permissão para este cuidado subjetivo.

A falta do amor próprio se instala na infância, em relacionamentos que detonam o emocional desde cedo. A autoestima se faz mais presente quando a criança apresenta a consolidação da sua personalidade e na adolescência verificamos o nível de construção.

A notícia boa é: Autoestima eu não compro no shopping, mas posso adquirir mesmo tendo uma vida sem ajustes e sem pessoas que poderiam ter auxiliado.

Amor próprio pode ser trabalhado num processo mais prologando e com a permissão de facilitadores como o desejo em alcançar uma estrada mais leve e positiva.

Em 2016 procure alinhar seu amorpróprio e sua autoestima!!! Comece com esta prioridade em sua lista de desejos.


#angelicafalci

© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020