• Tendência Inclusiva

NÃO DEIXE SUA VIDA ESCOAR PELO RALO


Hoje optei por falar sobre um tema que muitas vezes de tão evidente, torna-se esquecido.

Desde os tempos do filósofo Aristóteles, a comunicação é vista como uma importante ferramenta para o relacionamento, e porque não dizer para a vida; mas, será que damos a ela de fato, o devido valor?

Imagine um mundo onde não exista nenhuma forma de comunicação. Imaginou?

Nele, com toda certeza, cada pessoa seria uma ilha e viveria única e exclusivamente em si mesma.

Agora, imagine o mundo atual e reflita comigo: quantas formas de comunicação existem hoje?

– Inúmeras, centenas, milhares; porém, mesmo assim, a comunicação por si só não é o bastante para sermos compreendidos; muito menos para compreendermos o outro.

Sabe a razão disso? Pois bem! Caso não saiba, prepare-se para uma descoberta incrível!

A comunicação é antes de tudo, uma expressão emocional.

Não existe uma forma de comunicação sequer que não tenha a emoção como linguagem, e este é o maior motivo de muitas vezes aparecer esta dificuldade em compreender ou ser compreendido em qualquer tipo de relação.

Repare que independente de vivermos uma relação amorosa, e aqui não importa gênero ou orientação sexual, uma relação familiar ou mesmo profissional, o maior desafio ainda é o de compreender e ser compreendido.

Isso acontece porque cada pessoa é única e, mesmo parecendo óbvio, usar de empatia (colocar-se no lugar do outro), nem sempre é fácil, pois exige desapegar-se das suas próprias emoções para conectar-se com outras que não são exatamente as suas.

Este é um exercício importante, constante e cada vez mais necessário se o que você realmente busca é ter relações honestas, abertas e de alta qualidade.

Um bom relacionamento traz sinais de sucesso quando quem os integra se dispõe a viver, sobretudo, de maneira respeitosa na franqueza dos diálogos.

Já num relacionamento em que a comunicação entre as pessoas é pobre, os vínculos facilmente se enfraquecem e favorecem a desconfiança; atropelando, quase sempre, as emoções do outro.

Acredite! Situações mal resolvidas apenas tornam os relacionamentos mais frios.

As atitudes defensivas, ou a recusa de conversar sobre aquilo que se julga importante dizer, em nada ajudarão no crescimento dos laços que precisam se estabelecer nas relações. Poupar o outro e deixar de dizer o que quer que seja não é solução!

Por isso, antes que a sua vida escoe pelo ralo, a melhor atitude é falar sobre aquilo que parece não estar indo bem, a fim de encontrar uma saída junto às pessoas com quem se relaciona.

Saiba que quando puder contar com o interesse e a disposição das pessoas para ajudar a equacionar os impasses nas relações, a solução deixará de ser tão impossível de ser encontrada quanto parecia ser num primeiro instante, pois vai existir emoção e interesse real fluindo ali de todas as partes.

Desta forma, e somente desta forma, será possível cuidar de uma situação que pode estar tirando a paz que todo e qualquer relacionamento merece ter.

Então, se vale um conselho, a partir de agora, a cada novo movimento de comunicação que fizer, lembre-se que há emoção em quem recebe o que você comunica, assim como há em você.

Quanto maior a sua consciência sobre isso, maiores serão as chances de tornar-se um comunicador eficiente, eficaz e não uma ilha que vive única e exclusivamente em si mesma.

Pense nisso!



Rodrigo Anunciato é Bacharel em Comunicação Social. Master of Business Administration em Recursos Humanos. Gerente de Soluções e Projetos da área de Gestão & Talentos da GS&MD-Ebeltoft Brasil. Atualmente é responsável pela gestão de soluções, condução de ações de desenvolvimento de metodologias, conteúdos e gestão de projetos para o setor de varejo e internacional. Há mais de 10 anos no setor de recursos humanos sendo os últimos 6 anos na GS&MD-Gouvêa de Souza.

rodrigo.anunciato@terra.com.br

#rodrigoanunciato

© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020