• Tendência Inclusiva

REDES AFETIVAS

Atualizado: 2 de Jul de 2019

A modernidade trouxe consigo ferramentas poderosas. Essa eloquente descoberta serve tanto para construir, aproximar e orientar, quanto para destruir e afastar caso seja mal utilizada.


Por meio das redes sociais, bons contatos podem ser estabelecidos e uma certa solidão aliviada. As redes ainda dão aos seus usuários o prazer de reencontrar amigos da infância ou de conhecer pessoas de outras culturas e indivíduos que as façam pensar sobre si. Essas redes têm ajudado inclusive pessoas deprimidas, retraídas e com fobias sociais a se abrir e encarar novas possibilidades de viver.


De fato, sobram casos positivos do uso das redes sociais. Alguns constituíram famílias por meio desse instrumento, Outros mudaram de país e estabeleceram novos contatos de convivência. Até casais frios e distantes se reaproximaram com o auxílio das mensagens e postagens afetuosas trocadas pela internet.


Como se vê, cada pessoa tem os seus motivos para utilizar as “famosas redes”. Esse uso varia de acordo com a estrutura emocional, demanda e pontuações individuais.


Mas o que não se altera é o crescente uso da ferramenta simultaneamente ao aumento da violência. Estamos chocados? Espero que sim.


Precisamos resgatar sentimentos valorosos que não deveriam ser desprezados. E o principal se chama EMPATIA. “Sentir o lugar do outro. Se colocar no lugar deste. “


Sabe-se que o universo virtual possui diversas ciladas. Mergulhar num mundo de fantasias pode ser destruidor, sobretudo se esse universo se distanciar muito da realidade própria de cada um.


Quando isso ocorre, o sujeito começa a lançar mentiras de toda ordem. Alguns com transtornos mentais buscam de tudo para serem aceitos e valorizados. É aí que mora o perigo...Essas redes escondem a princípio o caráter e a real situação de muitos indivíduos que aparentam normalidade. Fique em alerta!


A carência, o sentimento da rejeição e a grande insegurança de algumas pessoas podem produzir situações violentas e risco à vida. Pessoas assim apresentam dificuldades de perceber o desajuste do outro e de visualizarem alguns transtornos mentais que são fato.


Sempre ouço perguntas do tipo: “Como algumas pessoas lidam tão bem com sua vida real e virtual sem entrar em conflitos?” ou “Por que alguns vivem em guerra constante consigo e com o outro?


É preciso atentar a sua saúde emocional sendo essencial entender o valor que rege a relação com a sua vida e com o outro.


Se a rede social desperta sentimentos nocivos que faz você se sentir com mal estar será necessário avaliar melhor. Sentimentos como inveja, ciúmes, cobiça fazem muito mal a quem sente.


São nocivos e geram o que estamos vendo por todos os lados.: Uma tremenda falta de empatia. Está sobrando frieza, distanciamento e desejos negativos.


Precisamos refletir e ajustar o quanto antes valores e sentimentos do BEM!


Avalie sua Saúde mental. As redes afetivas tem sido um bom termômetro.







Angélica Falci é Psicóloga Clínica, Especialista em Saúde Mental/ Psicopedagogia. Foi gestora de Recursos Humanos na empresa SemeaRH, realizou atendimentos públicos na área de Saúde Mental e atualmente atende em clínica particular. Articulista de Revistas realiza seu trabalho em prol de um melhor trânsito a vida.

www.cliqueemocional.com/

angelfalci@hotmail.com

#angelicafalci

© Copyright Tendência Inclusiva  2014 / 2020